Dúvidas Cabeça #12 - O legado de Sailor Moon e o ressurgimento mundial das Guerreiras da Lua

FALA NAÇÃO LEGENDÁRIA!!!
Mais uma vez vamos falar sobre... SAILOR MOON!!!! Neste episódio do Dúvidas, vamos falar sobre o legado que o anime deixou sobre as gerações futuras.

O LEGADO LUNAR (Fonte: WIKIPEDIA)
Até hoje, o anime de Sailor Moon inspira muitas gerações futuras. O anime tem sido citado como o responsável por revigorar o gênero garota mágica, adicionando heroínas dinâmicas. Depois de seu sucesso, muitos títulos semelhantes imediatamente surgiram. Guerreiras Mágicas de Rayearth, Wedding Peach, Nurse Angel Ririka SOS, Shoujo Kakumei Utena, Fushigi Yûgi, Pretty Cure e The Vision of Escaflowne deve muito de sua base para a popularidade de Sailor Moon. Sailor Moon tem sido chamada de "o maior avanço" de um anime até 1995, quando estreou na YTV, e "o auge do gênero mahō shōjo". Matt Thorn notou que logo após Sailor Moon, os mangás shōjo começaram a estar presente em livrarias, e em lojas de revistas em quadrinhos. O anime é creditado como o responsável por ampliar o gênero shōjo. Gilles Poitras define que uma "geração" de fãs de anime foram introduzidos inicialmente pelo anime de Sailor Moon na década de 1990, notando que todos eram muito jovens e também na maior parte meninas.
Fred Patten deu créditos à Naoko Takeuchi por popularizar o conceito de uma equipe Super Sentai dentro do gênero garota mágica, e Paul Gravett credita a série por "revitalizar" o gênero garota mágica em si. A série é creditada como a mudança do gênero de meninas mágicas, fazendo com que a heroína tenha que usar seus poderes para lutar contra o mal, e não simplesmente para se divertir como as séries de meninas mágicas anteriores tinha feito. No Ocidente, as pessoas por vezes associam Sailor Moon com os movimentos feministas ou o movimento "Girl Power". principalmente em relação ao jeito "carismático e independente" das personagens de Sailor Moon, que foram "interpretadas na França como uma forma inequívoca da posição feminista". Apesar de Sailor Moon ser considerado responsável por diversos atos feministas, devido a personalidade forte de seus personagens, muitos garotos também se interessam em assistir ao anime.
Embora as Sailor Guerreiras sejam fortes lutadoras independentes que impedem o mal (o que geralmente é um estereótipo masculino), elas também estão idealmente colocadas no seu "mundo adolescente". As mais notáveis ​​características das Sailor Guerreiras (e na maioria das personagens femininas dos mangás) são as meninas com corpos magros, pernas extremamente longas, e, em particular, os olhos redondos. Os olhos são comumente conhecidos como a fonte primordial da emoção dos personagens. Personagens sensíveis têm os olhos maiores do que os insensíveis.
Personagens masculinos geralmente têm olhos pequenos e não contêm um brilho como os olhos das personagens femininas. O papel do estereótipo da mulher na cultura japonesa é de ser romântica e muito amorosa. Assim, Sailor Moon enfatiza um tipo de modelo feminista, combinando ação masculina tradicional com afeto feminino tradicional.
Seus personagens também foram descritos como "cativantes", com o personagem Sailor Moon em particular sendo apontado como menos feminista porque sua matéria escolar favorita é economia doméstica e sua menos favorita é matemática. A criadora da série, disse que ela fez Serena baseada nela mesma, e que a personagem deve refletir a sua realidade.
James Welker acredita que o cenário futurista de Sailor Moon ajuda a tornar o lesbianismo "natural" e pacífico. Yukari Fujimoto observa que, embora existam algumas "cenas lésbicas em" Sailor Moon, o anime tornou-se um assunto popular para paródias de yuri. Ela atribui isso ao trabalho "alegre" do anime, embora ela observe que "a posição dos heterossexuais é fervorosamente garantida". Em países de língua inglesa, Sailor Moon desenvolveu um culto entre os fãs de anime e vários estudantes universitários do sexo masculino,  e Drazen considera que a Internet era um novo meio que os fãs usavam para se comunicar e que isso desempenhou um papel na popularidade para Sailor Moon.  Fãs podem usar a Internet para conversar sobre a série, usando-o para organizar campanhas para a transmissão de Sailor Moon em redes de TV, e para compartilhar informações sobre episódios que ainda não foram ao ar, ou para escrever sobre histórias fictícias. Em 2004, um estudo sugeriu que havia 3.335.000 sites sobre Sailor Moon, em comparação com 491.000 para Mickey Mouse. A revista NEO sugeriu que parte do fascínio de Sailor Moon era que os fãs se comunicam, via Internet, sobre as diferenças entre a dublagem do país e a versão original. Os fãs de Sailor Moon foram descritos em 1997 como sendo "dispersos". Em um estudo nos Estados Unidos, as crianças prestaram atenção extasiada com as cenas de luta em Sailor Moon, apesar do questionamento sobre o anime ser ou não violento, somente duas disseram que sim, os outros dez preferindo descrever os episódios como "suave" ou "bonito".

O RESSURGIMENTO
A Toei recuperou o controle sobre a licença para distribuir Sailor Moon fora do Japão em 2004. Em 4 de fevereiro de 2010, a Toei começou as negociações para voltar a licenciar toda a série no mundo. Em fevereiro de 2010 o show voltou na Albânia, em sua versão não editada. A partir de 1 março de 2010, Sailor Moon foi remasterizada e transmitida na Itália. Toei também afirmou que o anime é muito popular na Itália, e que um revival internacional começará. Em 2010, a Toei ofereceu os 200 episódios renovados de Sailor Moon na MIPTV. O anime também está programado para começar a ser exibido no canal J2 TVB em Hong Kong, mais uma vez em agosto de 2010, junto com Sailor Moon R em 2011. Sailor Moon voltou à televisão portuguesa em Janeiro de 2011 e vai fazer o seu caminho para a África em algum momento de 2011. A Toei começou a licenciar os episódios remodelados de Sailor Moon para os países que o show ainda não tinha sido transmitido, como Israel, que começou a exibir Sailor Moon em janeiro de 2011. Em dezembro de 2011 Sailor Moon foi ao ar pela terceira vez (depois de 1995 e 2000) na Polónia. Em 23 de janeiro de 2012 ABS-CBN começou a re-arejar a série original com a nova dublagem em tagalo, 17 anos depois de sua estréia filipina na TV5. ABS-CBN transmite-o em sua rede principal em uma base diária e em uma maratona semanal, em seu programa temático no canal a cabo HERO TV.
Em 2009, a Funimation Entertainment anunciou que estava considerando uma redublagem para Sailor Moon e pediu às pessoas para participar de uma pesquisa sobre o que seu próximo projeto deve ser. A pesquisa foi concluida. Os resultados da pesquisa não foram divulgados ao público. Em 2011, a Kodansha norte-americana anunciou que iria publicar o mangá de Sailor Moon em Inglês, juntamente com a liderança da série Codename:. Sailor V, ambos foram liberados em 13 de setembro de 2011. O mangá continua a ser liberado bimestral, com os últimos volumes e Sailor V sendo publicados a partir de 15 de novembro de 2011. Em 2012, Takeuchi, Kodansha, e Momoiro Clover Z anunciaram que um novo anime de Sailor Moon está em produção e está programado para estrear no verão de 2013 para um lançamento simultâneo em todo o mundo.

Agora é só esperar a volta de Sailor Moon. E você fica sabendo por aqui no LSH! Até o próximo Dúvidas!!!

Postagens mais visitadas