Nintendo dá um passo para o fim da trava de região

Salve pessoas! Todos nós sabemos que a Nintendo ainda mantém o seu famigerado "Region Locking" (trava de região) que impede os usuários dos consoles americanos (Sistema NTSC) de jogarem títulos japoneses (ou vice-versa), salvo por um adaptador. No entanto, o atual presidente da empresa, Satoru Iwata, declarou que a Nintendo precisa se livrar da temida trava de região. Confira a declaração feita por Iwata:

"O negócio do jogo tem uma história de leva muito tempo com localização entre outras coisas, como ter que lidar com várias questões de comercialização em cada país específico, ou jogos que fizeram uso de conteúdo licenciado, que não se aplicam globalmente, e tinha todos os tipos de circunstâncias, por assim dizer, que a trava de região existiu devido a circunstâncias do lado dos vendedores, em vez de para o bem dos clientes. Na história dos consoles de videogame, é a situação atual.

Quanto ao que deve ser feito daqui para frente, se desbloqueado para o benefício dos clientes, pode também ser um benefício para nós. Por outro lado, o desbloqueio exigiria vários problemas a serem resolvidos, então enquanto eu não posso dizer hoje se estamos ou não aptos a ousar desbloquear, percebemos que é uma coisa que devemos considerar olhando para o futuro. "

O Wii U continua sendo o último console com bloqueio por região, no mercado high-end, a menos que você tenha conta no Steam, mas o choque permanece com o Nintendo 3DS. Consoles portáteis foram sempre um campeão dos gamers de região livre, permitindo aos jogadores importar jogos japoneses não localizados e reproduzi-los sem problemas, mas a empresa tem sido infame recentemente em obstruir esta geração.

Tentativas anteriores de obter qualquer informação fora da Nintendo era um pedido educado para aderir a "cada região" e sua "aceitação cultural e restrições legais". Como mencionado anteriormente, que pode ser lido como varejistas japoneses querendo vender jogos de videogames por US$ 70, US$ 80, ou US$ 90 ou mais, sem o medo de sua audiência importar cópias americanas mais baratas, canibalizando os números de vendas japonesas.

O fato de que Iwata deu a entender que a Nintendo finalmente está reconsiderando este passo em falso contra o consumidor, traz uma nova esperança para os fãs de jogos japoneses em todos os lugares. Esperemos que, se a Nintendo seguir completamente, todos serão capazes de jogar Dragon Quest VII e os recentes jogos Fatal Frame sem a necessidade de modificar plataformas ou comprar um segundo console ou portátil para muitas prateleiras lotadas.

Fonte: TechnoBuffalo

Postagens mais visitadas